Missão

(redacção de última revisão estatutária a 16/01/2016)

 

A ANEIS desenvolve e presta apoios a crianças e jovens com características de sobredotação e a suas famílias, nas múltiplas áreas de capacidade e atividade humana – intelectual, motor, académico, social, artístico, mecânico e emocional – tendo em vista o desenvolvimento integral, a melhoria da qualidade de vida e a inclusão social e escolar.

Objectivos

Estes serviços são colocados ao dispor da população através de:

    1. Centro de atividades de tempos livres
    2. Centro de apoio familiar e aconselhamento parental
    3. Intervenção precoce
    4. Centro de atendimento/acompanhamento psicossocial
    5. Centro de férias e lazer

Além disso tem por objecto o estudo e intervenção no campo da sobredotação, realizando para este efeito diversas atividades nomeadamente:

  1. Sensibilização da opinião pública e da população em geral
  2. Implementação de programas de enriquecimento e atividades lúdicas/lazer
  3. Consulta psico-educacional de crianças e jovens
  4. Consultadoria junto de instituições e pessoas singulares
  5. Realização de estudos e emissão de pareceres na área
  6. Concepção e validação de instrumentos para a identificação e atendimento de crianças e jovens com características de sobredotação e talento
  7. Formação e aconselhamento dos técnicos de educação e famílias
  8. Edição de material bibliográfico ou instrumentos de trabalho
  9. Criação de estruturas e equipamentos adequados à intervenção nos diferentes domínios de apoio

A associação está legalmente estabelecida, tendo um histórico de intervenção desde 1998. A sua abrangência e necessidades sentidas pelas várias delegações, estando previsto a adesão de novas delegações no território nacional, bem como, a crescente identificação de casos de sobredotação em escolas, por profissionais de psicologia e/ou mesmo pelos encarregados de educação.

Em última assembleia geral da ANEIS, entendeu-se a necessidade de reforçar os apoios técnicos e sociais, em particular no diagnóstico e intervenção precoce, e intervenção, passando por incrementar/criar apoio psicológico, terapêutico e de ação social juntos dos clientes e respectivas famílias. Entendeu assim a ANEIS reforçar o seu papel, através do seu reconhecimento enquanto IPSS, respectivo reconhecimento de utilidade pública.

FacebookTwitterGoogle+Partilhar